Livros

A sutil Arte de Ligar o Foda-se- Mark Manson

Autor: Mark Manson

Título Original: The Subtle Art of Not Giving a Fuck

Editora: Editora Intrínseca

Tradução: Joana Faro

Lançamento: 2019

Páginas : 160

Gênero- Categoria: Auto Ajuda

Sinopse:

Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço.

Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva – sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.

Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.

Opinião do Bananas: Mark Manson já é um conhecido do povo brasileiro por ser o autor de uma carta aberta publicada em seu site falando do Brasil e seus problemas (Concordo com o que ele escreveu mas não é muito agradável ouvir isso de um “gringo, é como a história de irmãos, eu posso falar mal do meu irmão mas você não pode) mas até ele se encantou pelo Brasil tanto que casou com uma brasileira.

Primeiro que já existe uma arrogância do autor com relação a vida, é muito extremo nos seus pensamentos mas escreve muito bem e devido a isso a leitura flui mas por vezes parece um Ted Talk, uma palestra que tira a concentração. Concordo com vários pontos do livro sobretudo o otimismo excessivo.

Ele diz que a satisfação de viver a vida é plena apenas se houver sacrifícios ao alcançar objetivos, parece alguém que tem muitas opiniões sobre a vida e poucas pessoas com quem compartilhar esses pensamentos, como se eles estivessem acumulados.

Resumão do livro é que a vida é feita de escolhas e somente nós somos responsáveis por elas. Não é um livro ruim, é bem real, até por que são as realizações da vida de alguém.

“A mente humana é rápida em criar e acreditar em um monte de bobagens irreais”.

03 bananinhas
Livros

50 Tons de Cinza- E. L. James

Autor: E. L. James

Título Original: 50 Shades of Grey

Editora: Editora Intrínseca

Tradução: Adalgisa Campos da Silva

Lançamento: 2012

Páginas : 480

Gênero- Categoria: Erótico

Sinopse: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja – mas em seus próprios termos.

Opinião do Bananas: Finalmente li 50 tons, esse foi particularmente um livro difícil de ler (tentei lê-lo 4 vezes anteriormente), tanto pela fama quando foi lançado quanto pela escrita ruim e é por aí que vou começar.

Para o tipo de história a escrita é juvenil/adolescente, descrição dos personagens também não é das melhores, sendo confusa assim como os diálogos que nem sempre são bem definidos. Christian é descrito de formas diferentes mesmo que sutis ora é um homem autoritário, ora um garoto cheio de si, já Anastacia em um momento ela é tímida demais e em outro é super auto confiante. As cenas de sexo são contadas de maneira tão boba que me fez rir diversas vezes “como aço recoberto de veludo” é como Anastacia descreve o falo de Christian.

Anastacia menciona sua deusa interior mas se diminui muito e coloca Christian em um pedestal nada digno de uma deusa interior que emana feminilidade e poder, a cada dois parágrafos tem pelo menos uma frase com Anastacia embasbacada por Christian, ela fica feliz com migalhas de atenção e ele a trata como propriedade sendo rude e possessivo. O livro força uma imagem inocente de Anastacia e força ainda uma atração entre Ana e Grey quase desesperada.

O livro trás uma luz para o BDSM mas é falado tão superficialmente sem detalhes, regras e notas importantes para essa comunidade que chega a ser perigoso ao leitor, criar o interesse em algo sem o mínimo de cuidado, como por exemplo quando ele nota que ela é fraca para bebidas alcoólicas e faz ela beber para discutirem os limites de dor que ela tem, e é senso comum que você deve estar sóbrio e em plenas faculdades mentais para conversar sobre consentimento e limites de dor.

Para os que não conhecem 50 Tons é fanfic derivada de Crepúsculo, por isso tem personagens e momentos semelhantes a Crepúsculo. 50 tons é parte de uma trilogia seguida por 50 tons mais escuros e 50 tons de liberdade, após o sucesso a autora decidiu escrever toda a história pela visão do Christian (por que isso agora tá na moda aparentemente) gerando os livros Grey de 2015, Mais Escuro de 2018 e Livre de 2021.

Algo que dizem os fãs, é que a escrita melhora com os próximos livros e vamos esperar que seja verdade, pois o primeiro não foi uma experiência boa.

02 bananinhas
Livros

Textos Cruéis Demais para Serem Lidos Rapidamente- Igor Pires

Autor: Igor Pires

Ilustrações: Anália Moraes

Editora: Globo Alt

Lançamento: 2017

Páginas : 226

Gênero- Categoria: Poesia?

Sinopse: Indo contra a tendência dos textos curtos e superficiais que são postados nas redes sociais, o coletivo literário Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente (TCD) passou a produzir e compartilhar um conteúdo extenso, profundo e extremamente poético em suas páginas no Facebook e no Instagram. Com seus escritos e ilustrações, eles acabaram atingindo um público muito maior do que o esperado, nos mostrando como, apesar da crescente agilidade que nossa comunicação exige, ainda precisamos de tempo para digerir e entender nossas complexas relações humanas.

Opinião do Bananas: A primeira coisa a ser dita é que essa não é uma leitura que agrada a todos, em algumas partes é agoniante, pesado. A escrita é boa mas o conteúdo não é muito pra mim, não sou o público alvo desse livro

A diagramação poderia melhora muito a impressão que dá é de desleixo ou algo impresso as pressas (talvez tenha sido intencional).

“A que nível de auto destruição nós estamos fadados?”

A escrita é de alguém que teve o coração despedaçado, que se entregou a um amor sem futuro, o tipo de leitura para um público muito específico. Textos muito íntimos e profundos de amores grudentos e emocionalmente dependentes, com notas bem adolescente sofrendo por primeiro amor ou um amor não correspondido.

“Escrever é o ato, no entanto, mais corajoso que existe”

02 bananinhas
Livros

A Revolução dos Bichos – George Orwell

Autor: George Orwell

Título Original: Animal Farm

Editora: Editora Principis

Tradução: Karla Lima

Lançamento: 1945

Páginas : 96

Gênero- Categoria: Literatura Inglesa/Fábula

Sinopse: Uma fazenda é tomada por seus animais maltratados e sobrecarregados. Cheios de idealismo, eles se propõem a criar um paraíso de progresso, justiça e igualdade, administrando o local por conta própria. Os porcos, então, assumem o comando e, com suas habilidades de alfabetização, vão aos poucos mudando as regras que os animais haviam estabelecido previamente. Dessa forma o palco está montado com uma crítica muito bem escrita de como os ideais socialistas são corrompidos por pessoas poderosas, como as massas iletradas são aproveitadas e como os líderes comunistas se transformam em capitalistas

Opinião do Bananas: Um livro curto porém bastante impactante e atemporal. Apontando que o ‘meio’ muda o homem seja este quem for, por ambição e conforto independente de causas maiores e honrosas.

Autoridade, poder e liderança são pontos feitos para poucos, mas aproveitados por muitos e em sua maioria com intuitos egoístas.

Este é um livro político em forma de sátira que alfineta a Rússia stalinista, mostrando todos os ideais que foram distorcidos, a Revolução dos Bichos é uma leitura que incomoda por ser tão pontual e atual.

04 bananinhas
Livros

Antologia Poética -Carlos Drummond de Andrade

Autor: Carlos Drummond de Andrade

Lançamento: 1998

Páginas : 271

Gênero- Categoria: Poesia Brasileira

Sinopse: Ao organizar este volume, o autor não teve em mira, propriamente, selecionar poemas pela qualidade, nem pelas fases que acaso se observem em sua carreira poética. Cuidou antes de localizar, na obra publicada, certas características, preocupações e tendências que a condicionam ou definem em conjunto. A Antologia lhe pareceu assim mais vertebrada e, por outro lado, espelho mais fiel. Escolhidos e agrupados os poemas sob esse critério, resultou na Antologia que não segue a divisão por livros nem obedece a cronologia rigorosa. O texto foi distribuído em nove seções, cada uma contendo material extraído de diferente obras, e disposto segundo um ordem interna.

Opinião do Bananas: Gosto muito de Drummond mas essa Antologia não foi totalmente do meu agrado. Esse livro é como um caminho através da vida do autor, sua família, seus amigos, seus amores, sua cidade natal e a evolução de sua escrita e nisso nem todos os textos são bem escritos ou significam alguma coisa, e em certas passagens parece até um monologo sobre sua vida meio parada.

” Amou. E ama. E amará.
Só não quer que seu amor seja uma prisão de dois,
um contrato, entre bocejos
e quatros pés de chinelos”.

Tive sim algum prazer nessa leitura mas a maioria do entretenimento para mim foi a partir da página 196 com título Tentativa de Exploração e de Interpretação do Estar-no- Mundo. Ainda assim recomendo a leitura pois é uma boa forma de entender poesia com tudo que lhe envolve e assimilar a diferença na escrita de Drummond.

03 bananinhas
Livros

Amor Escrito na Areia da Praia – Grasiela Lima

Autor: Grasiela Lima

Lançamento: 2020

Páginas : 18

Gênero- Categoria: Ficção, Jovem Adulto

Sinopse: Sayuki sempre teve apreço pela praia, as ondas do mar e tudo que se pode viver entre areia e a alegria do ar puro. 
Porém, quando sua mãe morre, a jovem passa um período retida à sua casa, recebendo apenas as visitas da sua namorada e do seu melhor amigo. 

Quando a psicóloga de Yuki a faz se questionar o motivo de não ir à praia, ela decide embarcar em uma viagem junto às duas pessoas mais importantes de sua vida, depois da sua mãe, para, assim, se lembrar do amor escrito na areia da praia. 

Opinião do Bananas: Um livreto de 18 páginas muito quentinho no coração, que mostra ao leitor não um luto completo e sim o início dele, o primeiro passo de um sentimento tão difícil de administrar e como você deve passar por ele e não ignorá-lo. A história poderia se prolongar, e nos entregar um pouco mais desse vinculo de amizades e dessa ligação materna mas a forma rápida também não decepcionou.

03 bananinhas
Livros

Lua Escarlate- Shannon Drake

Autor: Shannon Drake

Título Original: Beneath a Blood Red Moon

Editora: Editora Nova Cultural

Tradução: Elizabeth Arantes Bueno

Lançamento: 1999; BR: 2009

Páginas : 178

Gênero- Categoria: Ficção Americana – Romance/Fantasia

Sinopse: Maggie Montgomery, dona da Magdalena’s, uma elegante butique em Nova Orleans, fica chocada ao saber que um misterioso assassinato foi cometido na rua, em frente à sua loja, e que havia uma trilha de sangue entre a vítima e a porta da butique. Mas o choque se transforma em perplexidade quando Maggie fica conhecendo Sean Canady, o policial que vem interrogá-la… e que lhe inspira uma perigosa atração! Algo poderoso, e além da razão, uniu Maggie e Sean. Algo relacionado com um passado em comum e que começou gerações antes, sob uma lua vermelha como sangue. Pois naquela noite, mais de um século atrás, eventos perturbadores aconteceram na família Montgomery, e agora Maggie precisa encontrar um homem cujo amor seja puro o suficiente para salvá-la da escuridão à qual ela pode estar condenada…

Opinião do Bananas: Me decepcionei muito com essa leitura, talvez por que estava com altas expectativas mas mesmo assim não foi muito satisfatória.

Começando pelo nome da autora que na verdade é Heather Graham e Shannon Drake é o pseudônimo que ela usa, tanto é a confusão que esse livro foi publicado com ambos os nomes antes de chegar no Brasil. Tenho uma publicação no Instagram que fala um pouco sobre isso.

No Brasil o livro foi publicado pela Nova Cultural dentro da coleção Bianca no número 897 e este faz parte da saga Alliance Vampires.

Sobre a história, os vampiros são descritos de uma forma que se encaixam na realidade mas ainda com seus detalhes como repulsa por alho, se movem dissipando-se como névoa e o poder de hipnotizar, mas andam de dia, comem, bebem e possuem todas as funções biológicas normais. Há uma demora no desenvolver de tudo onde o mistério somente começa a se desenvolver a partir da página 115.

Tentam forçar no desenrolar do livro que Jack, o estripador era um vampiro (existem outros livros de vampiro que fazem a mesma coisa), forçam ainda vidas passadas, reencarnação e claro temos aquele amor instantâneo depois de uma cena de intimidade. As cenas de ação são bem confusas por vezes não sabemos quem é quem em uma fala específica (isso é algo bem comum nesses romances de banca). O final foi decepcionante.

02 bananinhas
Livros

O Casamento- Nicholas Sparks

Autor: Nicholas Sparks

Título Original: The Wedding

Editora: Editora Arqueiro

Tradução: Fernanda Abreu

Lançamento: 2003

Páginas : 192

Gênero- Categoria: Ficção Americana – Romance

Sinopse: Após quase 30 anos de casamento, Wilson Lewis é obrigado a encarar uma dolorosa verdade: sua esposa, Jane, parece ter deixado de amá-lo, e ele é o único culpado disso. Agora que seu relacionamento está ameaçado, ele vai fazer o que for necessário para se tornar o homem que Jane sempre desejou que ele fosse.

Opinião do Bananas: O casamento é um livro parte de outra grande história, Jane é filha de Ellie e Noah de Diário de Uma Paixão, e a história é contada pelo ponto de vista de seu esposo Wilson que está buscando reconquistá-la.

Sinceramente, o livro só fica bom nas últimas 40 páginas não é que seja ruim o problema é lentidão com que a narrativa flui e a previsibilidade dos acontecimentos.

O ponto mais interessante é a ligação que tem com O Diário de Uma Paixão e o amor e apego que Noah mantêm mesmo depois da morte de Ellie.

03 bananinhas
Livros

Livre – Cheryl Strayed

Autor: Cheryl Strayed

Título Original: Wild

Editora: Objetiva

Tradução: Débora Chaves

Lançamento: 2012

Páginas : 375

Gênero- Categoria: Biografia – Viagens

Sinopse: Aos 22 anos, Cheryl Strayed achou que não tivesse mais nada. Após a inesperada morte da mãe, a família se distanciou, e seu casamento desmoronou. Quatro anos depois, sem nada a perder, tomou a decisão mais impulsiva da vida: caminhar sozinha cerca de 1.770 quilômetros pela costa oeste dos Estados Unidos, do deserto do Mojave, no sul da Califórnia, atravessando Oregon até o Washington. Não tinha experiência em caminhadas de longa distância, e a trilha era pouco mais que uma linha num mapa. Mas guardava uma promessa – a promessa de juntar os pedações de um vida em ruínas.

Opinião do Bananas: Uma história fascinante e inspiradora que mostra como o luto é diferente para cada um, que ignorá-lo não é a resposta e que pode durar muito tempo. Entrou para a lista de um dos melhores livros que já li.

Cheryl não tinha mais nada a perder, estava completamente perdida, sozinha no fundo do poço e usou isso como disciplina para se levantar mesmo sem saber o que a aguardava no final da jornada, isso mostra a resiliência e a capacidade de melhorar que temos, usou-se dela mesma como inspiração pra mudar sua vida, sem esperar por ninguém pois ela sabia que só ela poderia tirá-la do buraco.

O livro foi o escolhido pela apresentadora Oprah para o retorno de seu clube do Livro, e produzido e estrelado pela atriz Reese Witherspoon no filme homônimo que já trouxe como indicação e em forma de lista aqui no Bananas.

Repleto de lições e frases impactantes.

“Eu sofreria. Eu sofreria. O querer era uma imensidão inexplorada e eu precisava descobrir minha própria saída da floresta.”

“Eu precisava mudar. Eu tinha que mudar… -Não me tornar uma pessoa diferente, mas voltar a ser que eu era, forte, responsável, realista e motivada, ética e generosa.”

“Nunca fui apenas eu”

Como uma amante da natureza e toda sua energia me identifiquei com a seguinte passagem:

“-Tinha a ver com a sensação de estar na natureza. Com o que significava caminhar quilômetros por nenhuma outra razão a não ser observar a concentração de árvores e os prados, as montanhas, os desertos e riachos, as rochas, os rios e campos, e cada amanhecer e entardecer. A experiência era potente e fundamental. A mim, parecia que a sensação do ser humano na natureza sempre tinha sido essa e enquanto a natureza existir a sensação será sempre a mesma”.

05 bananinhas
Livros

A Escolha – Nicholas Sparks

Autor: Nicholas Sparks

Título Original: The Choice

Editora: Arqueiro

Tradução: Cláudio Carina

Lançamento: 2010 BR: 2016

Páginas : 192

Gênero- Categoria: Ficção Americana/ Romance

Sinopse: Para Travis Parker, felicidade é estar com a irmã e os amigos, viajar, andar de moto e praticar esportes radicais. Ele nunca teve uma relacionamento amoroso sério, mas não sente falta disso. Para ele, sua vida já está completa.

Pelo menos até conhecer Gabby Holland, a bela ruiva que acaba de se mudar para a casa ao lado em busca de felicidade e independência. Mas conquistá-la não será tão simples. A jovem médica tem namorado e fica muito confusa com os sentimentos que o vizinho lhe desperta. E depois de um fim de semana especial, ela terá que tomar uma decisão.

Opinião do Bananas: Mais uma leitura de Nicholas Sparks, esse dividido em duas partes. A primeira contando a história de como o casal se conheceu e os encantos que levaram ao amor e a segunda parte conta como esse amor é tão predominante e importante que sobrepõe todas as decisões de suas vidas.

É interessante observar que a maneira como os personagens foram construídos, cada um com a falta de algo que não sabem ao certo descrever e só se tem a certeza quando estão juntos.

“-Não quero perder você, Gabby. Não quero vê-la entrar no seu carro de manhã e fingir que nada disso aconteceu. -E não quero estar apaixonado por qualquer outra mulher.”

É um livro bom mas não considero ser o melhor do autor.

03 bananinhas