Livros

Livre – Cheryl Strayed

Autor: Cheryl Strayed

Título Original: Wild

Editora: Objetiva

Tradução: Débora Chaves

Lançamento: 2012

Páginas : 375

Gênero- Categoria: Biografia – Viagens

Sinopse: Aos 22 anos, Cheryl Strayed achou que não tivesse mais nada. Após a inesperada morte da mãe, a família se distanciou, e seu casamento desmoronou. Quatro anos depois, sem nada a perder, tomou a decisão mais impulsiva da vida: caminhar sozinha cerca de 1.770 quilômetros pela costa oeste dos Estados Unidos, do deserto do Mojave, no sul da Califórnia, atravessando Oregon até o Washington. Não tinha experiência em caminhadas de longa distância, e a trilha era pouco mais que uma linha num mapa. Mas guardava uma promessa – a promessa de juntar os pedações de um vida em ruínas.

Opinião do Bananas: Uma história fascinante e inspiradora que mostra como o luto é diferente para cada um, que ignorá-lo não é a resposta e que pode durar muito tempo. Entrou para a lista de um dos melhores livros que já li.

Cheryl não tinha mais nada a perder, estava completamente perdida, sozinha no fundo do poço e usou isso como disciplina para se levantar mesmo sem saber o que a aguardava no final da jornada, isso mostra a resiliência e a capacidade de melhorar que temos, usou-se dela mesma como inspiração pra mudar sua vida, sem esperar por ninguém pois ela sabia que só ela poderia tirá-la do buraco.

O livro foi o escolhido pela apresentadora Oprah para o retorno de seu clube do Livro, e produzido e estrelado pela atriz Reese Witherspoon no filme homônimo que já trouxe como indicação e em forma de lista aqui no Bananas.

Repleto de lições e frases impactantes.

“Eu sofreria. Eu sofreria. O querer era uma imensidão inexplorada e eu precisava descobrir minha própria saída da floresta.”

“Eu precisava mudar. Eu tinha que mudar… -Não me tornar uma pessoa diferente, mas voltar a ser que eu era, forte, responsável, realista e motivada, ética e generosa.”

“Nunca fui apenas eu”

Como uma amante da natureza e toda sua energia me identifiquei com a seguinte passagem:

“-Tinha a ver com a sensação de estar na natureza. Com o que significava caminhar quilômetros por nenhuma outra razão a não ser observar a concentração de árvores e os prados, as montanhas, os desertos e riachos, as rochas, os rios e campos, e cada amanhecer e entardecer. A experiência era potente e fundamental. A mim, parecia que a sensação do ser humano na natureza sempre tinha sido essa e enquanto a natureza existir a sensação será sempre a mesma”.

05 bananinhas
Livros

A Escolha – Nicholas Sparks

Autor: Nicholas Sparks

Título Original: The Choice

Editora: Arqueiro

Tradução: Cláudio Carina

Lançamento: 2010 BR: 2016

Páginas : 192

Gênero- Categoria: Ficção Americana/ Romance

Sinopse: Para Travis Parker, felicidade é estar com a irmã e os amigos, viajar, andar de moto e praticar esportes radicais. Ele nunca teve uma relacionamento amoroso sério, mas não sente falta disso. Para ele, sua vida já está completa.

Pelo menos até conhecer Gabby Holland, a bela ruiva que acaba de se mudar para a casa ao lado em busca de felicidade e independência. Mas conquistá-la não será tão simples. A jovem médica tem namorado e fica muito confusa com os sentimentos que o vizinho lhe desperta. E depois de um fim de semana especial, ela terá que tomar uma decisão.

Opinião do Bananas: Mais uma leitura de Nicholas Sparks, esse dividido em duas partes. A primeira contando a história de como o casal se conheceu e os encantos que levaram ao amor e a segunda parte conta como esse amor é tão predominante e importante que sobrepõe todas as decisões de suas vidas.

É interessante observar que a maneira como os personagens foram construídos, cada um com a falta de algo que não sabem ao certo descrever e só se tem a certeza quando estão juntos.

“-Não quero perder você, Gabby. Não quero vê-la entrar no seu carro de manhã e fingir que nada disso aconteceu. -E não quero estar apaixonado por qualquer outra mulher.”

É um livro bom mas não considero ser o melhor do autor.

03 bananinhas
Livros

Clube do Livro da Reese Witherspoon

A atriz Reese Witherspoon como uma grande apaixonada por Livros decidiu criar o Reese’s Book Club (Clube do Livro da Reese). O clube possui o site (lincado acima e sim ‘lincado’ está correto) e o aplicativo e consiste em apresentar e dar palco para autoras, dando ênfase na perspectiva feminina.

Há também o Hello Sunshine que têm site e canal no YouTube, com o mesmo objetivo de focar nas mulheres e suas histórias, no site temos acesso a podcasts, e loja de artigos de papelaria e vestuário.

O Clube do Livro da Reese começou dentro do Hello Sunshine mas essa comunidade cresceu tanto que se fez necessário ter sua própria identidade, alguns dos livros aprovados pelo Clube se tornaram filmes e series como por exemplo Pequenos Incêndios Por Toda Parte da autora Celeste Ng, Livre da Cheryl Strayed, Big Little Lies da Liane Moriarty e Garota Exemplar da Gillian Flynn.

Há uma grande importância em artistas formarem Clubes do Livro, assim como a apresentadora Oprah que também tem seu clube do Livro, ou artistas que simplesmente usam as redes sociais para mostrar livros que gostaram pois isso aumenta o interesse da população geral na aquisição desses livros, assim como aconteceu com Um Lugar Bem Longe daqui da autora Delia Owens que se tornou um dos livros mais vendidos.

Segue algumas recomendações do Reese’s Book Club:

Livros

Nossas Noites -Kent Haruf

Autor: Kent Haruf

Título Original: Our Souls At Night (Nossas almas a noite)

Editora: Companhia da Letras

Tradução: Sonia Moreira

Lançamento: 1ª publicação em 2015 e no BR em 2017

Páginas : 160

Gênero- Categoria: Romance Norte-Americano/ Adulto

Sinopse: Em Holt, no Colorado, Addie Moore faz uma visita inesperada a seu vizinho, Louis Waters. Viúvos e septuagenários, os dois lidam diariamente com noites solitárias em suas grandes casas vazias. Addie propõe a Louis que ele passe a fazer companhia a ela ao cair da tarde para ter alguém com quem conversar antes de dormir. Embora surpreso com a iniciativa, ele aceita o convite. Os vizinhos, no entanto, estranham a movimentação da rua, e não demoram a surgir boatos maldosos pela cidade. Aos poucos, os dois percebem que manter essa relação peculiar talvez não seja tão simples quanto parecia.

Neste aclamado romance, Kent Haruf retrata com ternura e delicadeza o envelhecimento, as segundas chances e a emoção de redescobrir os pequenos prazeres da vida – que pode surpreender e ganhar um novo sentido mesmo quando parece ser tarde demais.

” Um futuro não necessariamente indolor, mas que não precisa ser solitário”

Opinião do Bananas: Nossas Noites foi o último trabalho do autor Kent Haruf que faleceu em 2014. Infelizmente o autor não pôde ver o sucesso de sua última publicação que foi considerado o melhor livro do ano pelo The Boston Globe, St. Louis Post-Dispatch, e pelo The Denver Post.

Como dito pelo The Boston Globe “aquilo que parece acontecer tarde demais e as segundas chances sempre foram um tema para Haruf. Mas aqui, em um livro sobre o amor e as consequências do sofrimento, ele produziu sua expressão máxima disso.”

Um livro absolutamente maravilhoso, com escrita impecável me apaixonei por Kent Haruf, tão simples e tão real. A dolorosa e palpável realidade das nossas vidas, apontando que nem sempre vivemos da forma que sonhamos e nem por isso a vida não se torna satisfatória e que nada impede que tenhamos uma segunda chance de felicidade mesmo que pequena.

Adivinhem… Tem filme produzido pela Netflix e já falei sobre ele em uma postagem de Filme de Domingo.

Notei com divertimento algo que nunca tinha imaginado, que mesmo pessoas que viveram uma vida toda, criaram seus filhos, pagaram suas contas e vivem sem precisar de auxílio ainda se preocupam com o que outras pessoas vão achar da maneira como vivem e das coisas que fazem.

“Resolvi que não vou ficar me preocupando com o que as pessoas pensam. Já fiz isso tempo demais – a minha vida inteira. Não vou mais viver desse jeito.”

“Eu falei para você que não quero mais viver daquele jeito – em função das outras pessoas, do que elas pensam, daquilo em que elas acreditam. Não acho que seja uma boa maneira de viver. Não para mim, pelo menos.

05 bananinhas
Livros

Leituras Pós Sol da Meia Noite

De acordo com o site da autora Stephenie Meyer, essas são as leituras sugeridas pela mesma para depois de Sol da Meia Noite. A postagem Original segue nesse link.

Primeira indicação é uma série de 6 livros, chamada The Murderbot Diaries de Martha Wells:

É uma série de ficção científica que vai contar sobre um android projetado como uma Unidade de Segurança, que consegue se sobrepor ao seu módulo governador, permitindo-lhe desenvolver a independência, que é usada principalmente para assistir a novelas. À medida que passa mais tempo com alguns humanos atenciosos, começa a desenvolver sentimentos humanos, que lhe são inconvenientes.

The Murderbot Diaries Series by Martha Wells read and download epub, pdf,  fb2, mobi

A próxima sugestão é Um Estranho Sonhador de uma das minhas autoras favoritas Laini Taylor, livro esse que também faz parte de uma série e já foi lançado no Brasil.

O sonho escolhe o sonhador, e não o contrário e Lazlo Estranho, órfão de guerra e bibliotecário júnior, sempre temeu que seu sonho tivesse escolhido mal.

Desde os cinco anos, ele era obcecado pelos mistérios de Lamento, uma cidade mítica perdida. O que aconteceu lá duzentos anos atrás que a separou do restante do mundo? Que tipo de deuses existiam lá e foram mortos pelo Matador de Deuses? Essas respostas o aguardam em Lamento, mas também mais mistérios incluindo a deusa de pele azul que aparece nos sonhos de Lazlo.

Em Seguida temos Deathless Divide, de Justina Ireland sendo esse sequencia do Livro Dread Nation.

“Após a queda de Summerland, Jane McKeene esperava que sua vida ficasse mais simples: saia da cidade, permaneça viva e siga para o oeste, para a Califórnia, para encontrar sua mãe. Mas nada é fácil quando você é uma garota treinada para abater os mortos inquietos, e uma perda devastadora na estrada para uma vila protegida chamada Nicodemus faz Jane questionar tudo que ela pensava que sabia sobre a sobrevivência na América de 1880.”

Como próxima sugestão de leitura temos o livro de estréia da autora Megan Bannen: The Bird and the Blade, que em pesquisa inicial acredito ser livro único. Aqui trouxe apenas parte da sinopse.

” Escrava em Kipchak Khanate, Jinghua perdeu tudo: sua casa, sua família, sua liberdade. . . até que o reino seja conquistado pelas forças inimigas e ela se torne uma conspiradora improvável na fuga do Príncipe Khalaf e seu pai através do vasto Império Mongol.”

Indicação seguinte é O livros dos Mil Dias da autora Shannon Hale, que nos conta a história de  Lady Saren que ficará sete anos trancada em uma torre. O castigo, imposto por seu pai, é uma resposta à sua recusa de casar-se com o noivo escolhido pela família. Mas seu isolamento não será total, uma vez que Dashti, sua fiel criada, voluntariamente se fará prisioneira para servi-la e fazer-lhe companhia. O silêncio voluntário e as lágrimas constantes de Lady Saren tornam-se parte da dinâmica monótona dos dias. As únicas companhias verdadeiras da miserável criada são o gatinho Meu Senhor e as páginas de um diário.

Sinceramente não gostei da capa brasileira, segue abaixo:

Agora observemos outras capas do mesmo livro:

Pulando direto pra nossa penúltima indicação que é Anexos da autora Rainbow Rowell.

“Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. (Todo mundo na redação sabe. É política da empresa.) Mas elas não conseguem levar isso tão a sério, e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas. Enquanto isso, Lincoln O’Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho – ler os e-mails de outras pessoas”

Anexos | Amazon.com.br

E a última sugestão de Stephenie Meyer é uma trilogia que já tem seriado chamado as Crônicas de Shannara canceada depois de 2 temporadas. O livro indicado é A Espada de Shannara de Terry Brooks, seguido por As Pedras Élficas de Shannara e A Canção de Shannara

“Há muito tempo as Grandes Guerras do Passado arruinaram o mundo. Vivendo no pacífico Vale Sombrio, o meio-elfo Shea Ohmsford pouco sabe sobre esses conflitos. Mas o Lorde Feiticeiro, que todos julgavam morto, planeja regressar e destruir o mundo para sempre. A única arma capaz de deter esse poder da escuridão é a Espada de Shannara, que pode ser usada somente por um herdeiro legítimo de Shannara. Shea é o último dessa linhagem e é sobre ele que repousam as esperanças de todas as raças. Por isso, quando um aterrorizante Portador da Caveira a serviço do mal voa até o Vale Sombrio, Shea sabe que começará a maior aventura da sua vida.”

Livros

Atnomen – Ariane Soares

Atnomen, da autora Ariane Soares Graphic Novel que descobri por acidente, ou melhor, por indicação do TikTok.

Sinopse: Após a morte de seu Pai, Lena foi deixada sozinha no mundo dos homens, sofrendo nas mãos de um abusivo Ministro da Igreja. Então, um dia, sua vida foi salva por um demônio muito familiar… Ou foi ela que o salvou?

O título Atnomen, vem do Latim “At Nomen” que significa “mas o nome”.

A Graphic ainda está sendo escrita e os episódios são lançados a aprox. cada 15 dias, sempre as Quartas. A autora é Designer e Ilustradora, o Graphic esta disponível no WEBTOONS e TAPAS.

Redes sociais da autora: Instagram @ilustrariane, Tumblr ilustrariane.tumblr.com, Twitter @ilustrariane.

No primeiro capítulo já apaixonei, as ilustrações são bem detalhadas, a história é muito cativante, atrativa, e a autora avança no enredo sem delongas e tem uma energia meio obscura que amei muito.

Não sei se é válido dar nota sendo que a história ainda está sendo escrita mas até o momento…

05 bananinhas
Livros

Com Amor… Andrew

Autor: A.C. Nunes

Lançamento: 2020

Páginas : 65

Gênero- Categoria: Literatura Brasileira/ Noveleta

Sinopse: Contrariando tudo o que acredita, Andrew aceita tocar em um casamento marcado para o Dia dos Namorados. Lá, ele reencontra uma ex-namorada do passado, madrinha da noiva, que simplesmente não se recorda de terem tido um relacionamento um dia. Decidido a fazê-la se lembrar da história deles, ele a leva para revisitar momentos que os dois viveram juntos.

Opinião do Bananas: Inspirado no filme Minhas Adoráveis Ex- namoradas (que já tem inspiração no personagem Scrooge de A Christmas Carol de Charles Dickens).

Com Amor, Andrew é um romance levinho, simples e ótimo pra ler quando não se quer ler nada, a descrição e performance dos personagens masculinos mostra obviamente que foi escrito por uma Mulher, apenas por as figuras masculinas serem colocadas em posições de pensamentos emotivos e diminutivos de si, algo que na realidade não ocorreria da forma como é repassada no livro.

03 bananinhas
Livros

Sob o Sol da Toscana-Frances Mayes

Título Original: Under the Tuscan Sun- at Home in Italy

Autor: Frances Mayes

Lançamento: 1996

Páginas : 304

Tradução: Waldéa Barcellos

Editora: Rocco Coleção L&PM pocket

Gênero- Categoria: Não Ficção/Viagens

Sinopse: Frances Mayes, exímia narradora de viagens e amante da gastronomia, nos apresenta o incrível mundo que descobriu quando comprou e reformou uma casa de campo abandonada no interior da Toscana. Com uma linguagem sensual e evocativa, ela faz com que o leitor a acompanhe à medida que vai descobrindo a beleza e a simplicidade da vida na Itália. Seguindo a tradição de turistas famosos em visita à Toscana, ela refaz passeios de D.H. Lawrence e Henry James, e consulta o poeta Virgílio. Tão talentosa na cozinha quanto ao escrever sobre vinhos e culinária, Mayes também cria dezenas de deliciosas receitas sazonais, todas elas incluídas no livro.

Opinião do Bananas: Um dos livros que mais queria ler, estava a anos na minha lista de leituras e agora fico muito feliz em dizer que minha expectativa foi 100% alcançada.

Sob o Sol da Toscana é quase um diário da autora Frances sobre sua experiência vivendo na Itália. Frances Mayes é uma incrível narradora de viagem, conta com detalhes sabores, cheiros, paisagens fazendo com que você leitor também tenha essa vontade de viajar e experimentar coisas novas e realmente mudar de vida.

A maneira com Frances relata seu cotidiano é completamente imersiva até a forma de agir dos Italianos, de suas expressões e da maneira como usam os gestos como parte das conversas.

Existe um filme desse livro estrelado por Diane Lane de 2003, que foi apenas inspirado na história pois um é bem diferente do outro, no filme, Frances decide após o divórcio viajar sozinha para a Itália e acaba comprando um casarão chamado Bramasole e conta todo o desenrolar de suas aventuras sozinha, sendo que Ed seu segundo marido só aparece no final do filme, já no livro Frances vai pra Itália casada com seu segundo marido Ed e todos os eventos que seguem são diferentes. Mas eu adoro o Filme e amo muito o Livro.

O mais gostoso do livro é que durante a leitura a autora fala muito sobre a culinária Italiana pois ela mesma adora cozinhar, e ao longo do livro aparecem várias receitas maravilhosas que dão água na boca.

O livro é incrível e a Rocco poderia lançar uma nova edição sem ser de bolso.

05 bananinhas
Livros

O amanhã não está à venda -Ailton Krenak

Autor: Ailton Krenak

Lançamento: 2020

Páginas : 22

Editora: Companhia das Letras

Gênero- Categoria: Não Ficção/Entrevista

Sinopse: Há vários séculos que os povos indígenas do Brasil enfrentam bravamente ameaças que podem levá-los à aniquilação total e, diante de condições extremamente adversas, reinventam seu cotidiano e suas comunidades. Quando a pandemia da Covid-19 obriga o mundo a reconsiderar seu estilo de vida, o pensamento de Ailton Krenak emerge com lucidez e pertinência ainda mais impactantes. Em páginas de impressionante força e beleza, Krenak questiona a ideia de “volta à normalidade”, uma “normalidade” em que a humanidade quer se divorciar da natureza, devastar o planeta e cavar um fosso gigantesco de desigualdade entre povos e sociedades. Depois da terrível experiência pela qual o mundo está passando, será preciso trabalhar para que haja mudanças profundas e significativas no modo como vivemos. 

Opinião Do Bananas: Finalizando a primeira leitura de 2021 com o assunto que mais influenciou o ano que passou, a Covid-19 e o que isso trás de mudanças ao cotidiano.

Krenak aponta que se voltarmos a normalidade todos os esforços terão sido em vão, que a pandemia foi um chamado da natureza para revermos nossas ações.

Esse livro foi elaborado a partir de 3 entrevistas realizadas no mês de Abril/2020.

A verdade é que nosso mundo precisava parar, mas ninguém quis assim a natureza decidiu tomar as rédeas e nos obrigou a parar.

“Esse vírus está descriminando a humanidade. Basta olhar em volta. A natureza segue.”

05 bananinhas
Livros

Um Jeito de Recomeçar- Filipe Salomão

Autor: Filipe Salomão

Lançamento: 2019

Páginas : 85

Gênero- Categoria: Ficção

Sinopse: Carolin… desculpe, Carol não sabia mais quem ela era quando encontrou o corpo de seus pais. Carol mudou, Carol teve que mudar mesmo sem querer. A vida fez isso com ela. Carol não estava preparada em seus 20 e poucos anos para tudo isso. Carol errou, errou ao pensar que o passado não iria voltar a atormentá-la. Ainda mais quando esse passado envolve tanto amor. Carol errou ao pensar que o passado não iria a feri-la tanto. Carol talvez tenha errado ao ter esperança. As pessoas que a acolheram e ela só queriam recomeçar.

Opinião do Bananas: Esse livro me deixou frustrada, com raiva e confusa. Você começa a leitura pensando ser uma história de superação, a mocinha sofredora saindo do luto e buscando forças para viver mas… pense suas vezes.

O começo com uma repetição poética como o início de uma nova vida, evolui para uma confusão de pensamentos difusos como se a personagem fosse duas pessoas diferentes em batalha dentro de si, uma buscando felicidade e outra abraçando o luto e a tristeza com uma euforia única e satisfatória. E durante a leitura você dissocia junto com a personagem que se perde na sua própria imagem.

No fim a personagem aceita quem se tornou e absorve essa dualidade perversa.

Claro, temos nossos pontos negativos como situações construídas pela metade, diálogos rasos e momentos forçados mas nada que atrapalhe o desenvolvimento da leitura, eu creio que a dualidade da personagem poderia ter sido abordada de uma forma mais coesa contudo talvez tenha sido objetivo do autor nos deixar com esse sentimento de frustração e confusão assim como a personagem.

Sim, ela achou um Jeito de Recomeçar só não do jeito que imaginávamos…

03 bananinhas