Seriados

Seriado: Invasion/Invasão

Status: Cancelada

Gênero: Ficção Científica

Criador:   Shaun Cassidy

Temporadas: 1

Lançamento: 2005

Sinopse: Após um furacão, um Agente Florestal da Flórida e sua família lidam com eventos estranhos, como criaturas luminescentes na água e pessoas que, de alguma forma, parecem ter mudado após sobreviverem à noite do desastre.

Trailer:

Opinião do Bananas: Uma serie que acabou cedo demais, Invasion com apenas 22 episódios, conta a história de uma invasão alienígena que chega disfarçada em um furacão e como esses “híbridos” se adaptam nessa nova vida.

Os seres da invasão são aquáticos e se assemelham a arraias luminosas que copiam o DNA do humano hospedeiro assumindo sua personalidade, corpo e emoções, fazendo com que muitos desses “seres” tenham crises de identidade por não saberem o que são ou o que aconteceu com eles no dia do furacão, sabendo apenas que são diferentes.

A série foi cancelada por alguns fatores e um deles foi que a emissora ABC teve receio de repercussão negativa por associação da serie que foi lançada no mesmo ano do furacão Katrina (o terceiro furacão mais destrutivo a atingir os Estados Unidos).

Originalmente a série foi planejada para 5 temporadas, mas ficou apenas com 22 episódios e um grande cliffhanger, e de acordo com o ator Tyler Labine (que faz o personagem de Dave Grove) em entrevista para a TV Guide contou o que o criador Shaun Cassidy havia planejado para a temporada seguinte, que o mesmo havia dito: “Larkin seria dada como morta. Russell e eu íamos unir forças contra Tom. Tom ia descobrir que sua primeira esposa estava viva e comandando toda a operação militar, e ela era a chefe de Szura.”

A série foi boa mas assistindo encontrei muitos cortes na história, o inicio é muito vago, personagens que aparecem sem explicação e com história incompletas de origem. Há muitos pontos em branco, cortes aleatórios de cenas, mistério demais, resposta de menos, apesar de um ótimo elenco a história falha em alguns momentos.

Senti que tivemos respostas a partir do episódio 10, onde há mais ação e desenrolar da história com os últimos 3 episódios sendo os melhores, com bastante ação e tensão. A proposta da serie de forçar a ideia que esses seres “híbridos” são o próximo passo na evolução e que apareceram como um evento climático é um tanto demais.

03 bananinhas
Seriados

Seriado: And Just Like That

Status: Encerrada

Gênero: Comédia dramática/ Romance

Criador:  Roberto Aguirre-Sacasa (autor da HQ)

Temporadas: 1

Lançamento: 2021

Sinopse: Um novo capítulo de Sex And The City, com 10 episódios dando continuidade na complicada realidade da amizade, família e a vida em Nova York aos 50 anos.

Trailer:

Opinião do Bananas: Como havia mencionado no Maratonando de Sex and the City voltei trazendo uma segunda parte sobre o universo de Carrie Bradshaw. Digo logo que não foi interessante ver o rumo e a liberdade criativa que tomaram com a série, claro que mantiveram alguns elementos do original mas pouquíssimo ao meu ver.

Carrie continua egoísta, auto intitulada e cheia de si, não gostei do “destino” que deram a personagem Samantha tendo em vista que por sua personalidade ser tão leve, decidida, desapegada e mente aberta esta jamais cortaria laços de amizade com Carrie da forma como ocorreu. Miranda foi completamente desconstruída (de uma maneira ruim diga se de passagem), totalmente fora do era no original, perdendo todo foco do personagem, sendo agora alcoólatra, uma pessoa que repele tecnologia (quando no original o contrário era a realidade, pois nunca largava seu blackberry), a parte da personagem que se manteve foi a inconstância dos seus desejos e objetivos, nunca satisfeita com a vida que leva.

A única que ainda manteve um pouco de suas características foi Charlotte sempre exagerada, puritana, focada em ter uma família perfeita, Carrie não é uma boa amiga, não tem paciência para ouvir as amigas e seus problemas, sempre super dramática e claro a cena do ataque cardíaco de John que sabemos que dava tempo de tê-lo salvo mas ela agiu como se ele já tivesse morrido no lugar de imediatamente chamar ajuda (morando num prédio luxuoso com porteiro 24 horas era só ligar na portaria e pedir socorro), ou pelo menos tirar ele do chão molhado mas de acordo com o produtor da série Michael Patrick King a morte de Big já estava planejada para o terceiro filme, que não se realizou permanecendo apenas 2 filmes.

Senti com esse revival que Sarah Jessica Parker que também é produtora executiva da série não consegue deixar a glória de ser Carrie Bradshaw para trás, a série simplesmente perdeu sua essência mas pelo menos pudemos ver o trabalho da atriz Cynthia Nixon que interpreta Miranda como diretora de um dos episódios. O Episódio dirigido por Cynthia Nixon foi o 6 “Diwali”.

A autora do livro Candace Bushnell em uma entrevista para o The New Yorker disse não ter gostado do revival por não enxergar a história que criou e se assustar com algumas decisões tomadas na série. A autora fala ainda que não reconhece seu personagem Carrie da forma como a escreveu sendo representada no seriado desde que Carrie começou a ter um caso com o Big, de acordo com a autora nada disso encaixa com o que a mesma descreve sobre este personagem e sua evolução.

Sobre And Just Like That, sabemos que até o momento não tem notícias sobre uma segunda temporada e imagino que não haverá, a personagem de Samantha Jones foi incluída apenas com mensagens de texto trocadas com Carrie mas a atriz Kim Cattrall não voltou a interpretá-la, e ainda foi produzido um documentário sobre esse retorno de Sex and The City chamado And Just Like That… The documentary que é somente um por trás da câmeras mostrando figurino, bastidores e produção de como foi trazer novamente esse universo para as telas.

Me falta ainda ler os livros da autora mas isso fica pra outro momento.

03 bananinhas
Filmes · Seriados

Maratonando: Sex and The City (Série, Filmes e Livros)

Sex and The City fez fama como um seriado baseado nos livros da jornalista Candace Bushnell lançado em 1998 com 6 temporadas, mas tudo iniciou-se com os livros, então falaremos deles.

O livro origem de toda a história é Sex and The City (BR: O Sexo e a Cidade) lançado em 1996 que é um compilado de histórias que Candace escrevia em forma de coluna para o jornal onde trabalhava, tal qual como sua personagem Carrie. Desse livro surgiu o seriado com 6 temporadas e 2 filmes e devido ao sucesso da franquia Bushnell escreveu em 2010 Os Diários de Carrie e em 2011 a sequencia Verão na Cidade que contam sobre a vida da personagem Carrie antes de Nova York ainda quando garota e tudo o que levou a mesma a ser a tão famosa colunista do sexo e estes também geraram uma série de 2 temporadas.

Candace Bushnell se tornou uma escritora do gênero Chick Lit (Romances de Ficção Feminina), escrevendo mais de 8 livros. Candace criou ainda o livro e série: Selva de Batom ( Lipstick Jungle), a série com duas temporadas estrelando Brooke Shields e Kim Raver (a Teddy de Grey’s Anatomy).

Sex and the City gerou ainda mas recentemente o seriado And Just Like That com 1 temporada lançado em 2021 (que ainda não assisti).

Título Original: Sex and The City

Status: Encerrada

Gênero: Romance/Drama

Criador:  Darren Star

Temporadas: 6

Lançamento: 1992

Sinopse: Carrie Bradshaw, uma escritora nova iorquina encontra inspiração para sua coluna nas façanhas genuínas, emocionais e muitas vezes bem-humoradas de seus amigos e amantes.

Trailer:

Sex And The City – O Filme

Lançamento: 2008

Duração: 2 horas e 20 minutos aprox.

Diretor:  Michael Patrick King

Sinopse: Depois de tantos anos Carrie está finalmente se casando com Mr. Big. Mas suas três melhores amigas devem consolá-la depois que uma delas inadvertidamente leva Mr. Big a abandoná-la.

Trailer:

Sex And The City 2

Lançamento: 2010

Duração: 2 horas e 20 minutos aprox.

Diretor:  Michael Patrick King

Sinopse: Diversão, moda e amizade continuam definindo as vidas de Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda. As amigas passam férias em Abu Dhabi, onde terão muitas surpresas, especialmente Carrie, que, inesperadamente, encontrará Aidan.

Trailer:

Opinião do Bananas: Com relação a série e os 2 filmes: Foi bem divertido maratonar tudo, mas tenho opiniões mistas. Do Elenco, gostei bastante de Sarah Jessica Parker como Carrie esta fez um ótimo trabalho incorporando todas as mudanças (mesmo que poucas) da personagem, Kim Cattrall foi maravilhosa como Samantha, sei que ela e a Sarah Jessica tiveram seus problemas devido a alegações de que Kim estava pedindo reajuste exorbitante de salário e que a mesma provocava abusos psicológicos na equipe de produção mas isso foi desbancado pela própria atriz que afirmou que sua única exigência era não participar de uma nova sequência de sex and the city (havia rumores que teria um terceiro filme mas que foi cancelado) que estava sendo estimulada com fervor por Sarah Jessica Parker. Kim Afirmou ainda que jamais exigiu reajuste salarial ou que tenha feito qualquer outra exigência. A partir desse momento ficou bem conhecido a troca de farpas entre as atrizes.

Em 2018 o irmão da atriz Kim Cattrall faleceu e Sarah Jessica publicou uma mensagem de condolências que foi bruscamente recusada por Cattrall que em uma publicação no Instagram responder que até sua Mãe questionava quando é que a hipócrita da Sarah Jessica Parker a deixaria em paz, levantando a questão a todos do que realmente tinha acontecido entre as duas, Cattrall na mesma publicação alega que Sarah Jessica sempre agiu de forma cruel para com ela desde o inicio e ainda que ela estava usando a tragédia de Kim Cattrall para recuperar a imagem de “boa moça” e ainda anexa um link para uma coluna do NY Post esclarecendo que fizeram ela de vilã por não querer participar de um terceiro filme como relatou em entrevista a Piers Morgan que esse momento da sua carreira já havia passado e ela adorou fazer Samantha Jones mas ela é mais velha 10 anos que as outras atrizes e já não era mais momento de ela fazer continuação e é importante lembrar que Sarah Jessica Parker foi produtora executiva de ambos os filmes e provavelmente foi quem mais lucrou.

No começo de Sex and The City Kim Cattrall eram o nome mais pesado do elenco (era quem mais tinha currículo) e devido a seu personagem Samantha Jones na série ela brilhou muito mais que Sarah Jessica Parker e isso acabou levando a inveja que gerou todos os rumores que falsamente crucificaram Cattrall, que na época ganhava menos que suas companheiras de filmagem por influência da própria Sara J. que era amiga do Diretor Michael Patrick King.

Sobre os personagens: Começando por Charlotte York que vive dentro de sua própria bolha de luxo e fantasia, não é um personagem relacionável por desejar que tudo seja um conto de fadas, quase que vivendo uma manipulação da própria vida e seu marido Harry é quem firma Charlotte na realidade; Miranda Hobbes é aquela que não sabe o que quer da vida, nunca aproveita nada, pra ela nada tá bom e nada é satisfatório, ela enjoa com facilidade da própria existência e ainda humilha o marido por ele ser feliz com o que tem e por procurar sempre o melhor nas situações mas apesar disso é com ele que ela se sente mais em paz; Samantha Jones é a mais relacionável delas sempre sabe o que quer da vida, determinada, dona de si, não liga para o que outras pessoas pensam ou falam ao seu respeito, sempre deu valor a sua independência e seu espaço e é a que mais valoriza as amizades que tem e Carrie Bradshaw que é aquela persona egocêntrica beirando o narcisismo, uma péssima amiga que mesmo no sofrimento alheio faz a história ser sobre ela, sem uma gota de amor próprio dependendo das migalhas de um amor tóxico, ausência sem remorso de lealdade e fidelidade, extremamente problemática e auto intitulada, desorganizada com a própria vida sem nenhuma estabilidade e sempre em desequilíbrio financeiro e constantemente passando vergonha de graça.

Ainda me falta assistir And Just Like That e O Diário de Carrie, bem como ler o primeiro livro Sex and the City, assim que tiver concluído essas tarefas eu retorno com uma segunda parte de conteúdo. Mas afirmo que até o momento não tenho interesse em ler O Diário de Carrie e O Verão e a Cidade.

O primeiro livro tem algumas capas diferentes, aqui são algumas:

Os livros seguintes são esses:

Seriados

Seriado: O mundo sombrio de Sabrina

Status: Encerrada

Título Original: The Chilling Adventures of Sabrina

Gênero: Fantasia

Criador:  Roberto Aguirre-Sacasa (autor da HQ)

Temporadas: 4

Lançamento: 2018

Sinopse: Bruxa e também mortal, a jovem Sabrina Spellman fica dividida entre a vida normal de adolescente e o legado de sua família feiticeira.

Trailer:

Opinião do Bananas: Baseado nos quadrinhos de mesmo nome, o mundo sombrio de Sabrina é uma versão obscura de Sabrina, a aprendiz de feiticeira.

Turma do Archie são quadrinhos com vários personagens como Betty, Veronica e Jughead que se passa na cidade de Riverdale (sabemos que A turma do Archie virou série também com o nome de Riverdale), desse quadrinho surgiram outros como Josie and the pussycats e Sabrina, The Teenage Witch que teve sua própria sitcom em 1996, com isso os criadores dos quadrinhos decidiram criar a versão de horror dessas histórias começando com Afterlife with Archie, e depois com The Chilling Adventures of Sabrina a qual gerou esta serie da Netflix.

A série vai até a 4 temporada mas os quadrinhos terão continuação. A serie tem essa pegada sombria que adorei, foi bem escrita e desenvolvida, claro que para os que tem sensibilidade com temas religiosos aviso desde já que tem diversos gatilhos e para essas pessoas não será nada agradável.

Fiquei levemente decepcionada com a 4 temporada, acho que faltou alguma coisa, foi mais fraca no enredo mas ainda recomendo.

04 bananinhas
Filmes · Seriados

Seriado e Filme: Orgulho e Preconceito

SERIADO

Status: Finalizada

Título Original: Pride and Prejudice

Gênero: Drama

Produtor: Sue Birtwistle

Direção: Simon Langton

Episódios: 6

Lançamento: 1995

Sinopse: Elizabeth Bennet vive com sua mãe, pai e irmãs no campo, na Inglaterra. Por ser a filha mais velha, ela enfrenta uma crescente pressão de seus pais para se casar. Quando Elizabeth é apresentada ao belo e rico Darcy, faíscas voam. Embora haja uma química óbvia entre os dois, a natureza excessivamente reservada de Darcy ameaça a relação.

Trailer:

filme

Título Original: Pride and Prejudice

Gênero: Drama

Diretor: Joe Wright

Lançamento: 2005

Trailer:

Opinião do Bananas: Baseados no romance de Jane Austen que possui uma abundância de adaptações e foi inspiração para várias outras obras como Austenland, The Lizzie Bennet Diaries, O Diário de Bridget Jones e vários outros.

Curiosidades sobre Orgulho e Preconceito:

  • O ator Colin Firth interpretou Mr. Darcy tanto no seriado de 1995 quanto em O Diário de Bridget Jones;
  • A atriz Jennifer Ehle que faz o papel de Lizzie Bennet também interpreta a Mãe de Anastacia Steele no filme 50 tons de cinza.
  • Ainda há uma série de 1980 produzida pela BBC com 5 episódios dirigida por Cyril Coke.
  • The Lizzie Bennet Diaries é uma web series lançada no YouTube foi produzida por  Hank Green e Bernie Su;

Orgulho e Preconceito têm grande influência em diversas outras obras, o seriado foi uma experiência diferente e cativante e o filme continua sendo um favorito.

05 bananinhas
Filmes · Seriados

Seriado e Filme: A Morte Lhe Cai Bem

Status: Cancelada

Título Original: Dead Like Me

Gênero: Comédia dramática

Criador: Bryan Fuller

Temporadas: 2

Lançamento: 2003

Sinopse: Georgia “George” Lass, que morreu aos 18 anos, é recrutada como o novo anjo da morte, e como tal ela têm a chance de permanecer no mundo. Logo ela percebe que nada é muito fácil, tanto na vida quanto na morte.

Trailer:

Título: A morte lhe cai bem- O filme

Título Original: Dead Like Me: Life after death

Gênero: Comédia dramática

Diretor: Stephen Herek

Lançamento: 2009

Sinopse: A chegada do novo chefe dos ceifadores, Cameron Kane, parece uma benção dos céus. Ele muda as regras rígidas do cargo e não fiscaliza o trabalho da turma. Mas eles logo descobrem que a morte pode ser mais complicada do que a vida.

Trailer:

Opinião do Bananas: Dead Like Me uma série de comédia mórbida/ humor negro bem diferente, os episódios tem duração de 40 -50 minutos, mas é tão divertido que você não vê o tempo passar e é bem provável que no YouTube tenha todos os episódios pra assistir legendado.

Após o cancelamento da Série foi lançado em 2009 um filme pra dar um final devido e amarrar as pontas.

A maior diferença no enredo entre a serie e o filme é como Georgia amadureceu e aceitou por completo seu papel de ceifadora. Como faleceu muito nova, sem experiências e sem saber que rumo tomar na vida, ela ainda passa por um momento de negação em sua nova vida de ceifadora e tem dificuldades em desapegar de sua família e que após alguns anos vêm a aceitar seu novo destino.

Da serie para o filme houve várias mudanças e ausências no elenco mas os mais importantes permaneceram, a mudança mais notável foi da personagem Daisy que era interpretada pela atriz Laura Harris e no filme é a atriz Sarah Wynter que faz o papel.

A icônica música tema de Dead Like Me:

Trilha Sonora:

  1. Stewart Copeland – Dead Like Me Theme (KMN Remix)
  2. Pink Martini – Que Sera Sera
  3. In The Nursery – Mandra
  4. Huevos Rancheros – Night Of The Iguana
  5. Mono – Life in Mono
  6. Metisse – Boom Boom Ba
  7. Moa – Joy & Pain
  8. Stewart Copeland – Reapercussions (KMN Remix)
  9. Gary Jules – Mad World
  10. Gavin DeGraw – Chariot
  11. Moloko – Indigo
  12. Squirrel Nut Zippers – Hell
  13. Jet Set Satellite – Baby, Cool Your Jets
  14. Mandy Patinkin – (I’ll Be Loving You) Always
  15. Metisse – Nomah’s Land (DLM TV Rip
05 bananinhas
Seriados

Seriado: Dr. House

Status: Finalizada

Título Original: House, M. D.

Gênero: Comédia dramática/ Drama Médico

Criador: David Shore

Temporadas: 8

Lançamento: 2008

Sinopse: O cientista House (Hugh Laurie) é especializado em infectologia e nefrologia, realiza excelentes diagnósticos mantendo uma postura cética, distanciada e até mesmo mau humorada com os pacientes do fictício hospital de Princeton-Plainsboro. Ele trabalha com uma equipe de médicos selecionada de acordo com critérios duvidosos na busca de soluções para os piores males relacionados à saúde. via: adorocinema

Trailer:

Opinião do Bananas: Quando assisti House me viciei logo de inicio, humor ácido, sarcástico, com sacadas rápidas. Mas nas últimas 3 temporadas o seriado se perdeu muito e acabou se tornando arrastado e cansativo de assistir.

Foi ótimo a série ter acabado nas 8 temporadas, apesar de ser uma boa série, já não tinha mais história para explorar.

Apesar da arrastada no final da série ainda recomendo Dr. House, por ser mais que uma série Médica, por mostrar intrínsecas relações interpessoais, por levantar questões de saude mental e luto e problemas com vícios e como afeta o indivíduo ao longo do tempo.

A música icônica de Dr. House:

03 bananinhas
Seriados

Dorama: Cinderella e os Quatro Cavaleiros

Status: Encerrada/Completa

Título Original: Cinderella with Four Knights /신데렐라와 네 명의 기사

Gênero: Drama sul coreano/ Romance

Direção:  Kwon Hyuk-chan /Lee Min-woo

Episódios:  16

Lançamento: 2016

Sinopse: Um homem rico contrata a determinada Ha-won, que mora com sua madrasta malvada, para cuidar do mau comportamento dos seus netos.

Trailer:

Trilha Sonora: (BtoB -For You)

Opinião do Bananas: Dorama bem dentro dos padrões, com seus clichês, não foi dos melhores que já assisti mas ainda sim foi bom entretenimento.

03 bananinhas
Seriados

Dorama: Pousando no Amor

Status: Encerrada/Completa

Título Original: 사랑의 불시착 / Crash Landing on You

Gênero: Drama sul coreano/ Romance

Direção: Park Ji-eun

Episódios:  16

Lançamento: 2019

Sinopse: Uma executiva sul coreana cai durante um voo de parapente e acorda em uma zona desmilitarizada da Coreia do Norte. Lá, é encontrada por um oficial local.

Trailer:

Opinião do Bananas: Começo dizendo que é muito bom, quentinho no coração, divertido e muito bem escrito e até agora é considerado o drama de melhor audiência no seu canal de origem o TVN.

Por mais incrível que pareça a premissa foi inspirada em uma história real de uma atriz sul coreana e mais três pessoas foram resgatadas no barco em que estavam pois um nevoeiro fez com que seu barco chegasse à fronteira marítima entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul, ao que a atriz ainda relatou ter encontrado um barco pesqueiro que pensava ser ainda da Coreia do Sul e conversou com seus tripulantes mas no momento em que ouviu o sotaque Norte Coreano tomaram a direção contraria.

O drama possui ainda 3 outros episódios especiais que foram lançados apenas na Coreia do Sul.

Drama perfeito para maratonar.

05 bananinhas
Seriados

Dorama: Questão de Tempo

Status: Encerrada/Completa

Título Original: 멈추고 싶은 순간 : 어바웃 타임 / A Moment I Want to Stop: About Time

Gênero: Drama coreano.

Direção: Kim Hyeong Sik

Episódios:  16

Lançamento: 2018

Sinopse: Michaela Choi é uma atriz aspirante com o estranho poder de ver o tempo de vida das pessoas, inclusive o dela mesma, e sabe que seu tempo é limitado. Ao encontrar Lee Do Ha, o diretor de uma fundação cultural, ela descobre que a presença dele tem o poder de fazer sua contagem regressiva parar misteriosamente. Ele é a única pessoa que pode estender seu tempo de vida para que ela tenha tempo suficiente para alcançar seu sonho de participar de grandes musicais.

Trailer:

Opinião do Bananas: Faz tempo que não trago um dorama pro Bananas mas, o presente da vez é About Time.

Traz assuntos como valorização do laço familiar, aponta que independente da vida e tudo que nela acontece devemos sempre ter tempo para curtir os amigos enquanto eles ainda estão conosco. Poder monetário não é tudo para a felicidade, e ansiedade é um problema real que afeta de forma congelante as pessoas independente dos status social.

04 bananinhas