Filmes

Filme de Domingo: Amor em Verona

Título Original: Love in the Villa

Lançamento: 2022

Diretor:  Mark Steven Johnson

Gênero: Comédia Romântica

Sinopse: Julie terminou o namoro, mas as passagens para sua viagem dos sonhos em Verona já estavam compradas. Ela decide ir sozinha para a cidade, mas, chegando lá, é obrigada a dividir a casa com um homem irritante, mas bastante charmoso.

Trailer:

Opinião do Bananas: Clichê do tipo chatinho. Pensei que seria mais emocionante, no entanto foi bem sem graça, comedia forçada e romance exagerado. Geralmente gosto de filmes que se passam na Itália mas esse decepcionou.

A “guerrinha” entre os personagens foi pouco trabalhada, as personalidades dos namorados de ambos foi exagerada demais e a categoria de filme feito apenas para distrair sem garantia de satisfação.

Kat Graham é uma ótima atriz mas esse filme não valoriza suas habilidades.

02 bananinhas
Filmes

Filme de Domingo: Quando o Amor Acontece

Título Original: Hope Floats

Lançamento: 1998

Diretor: Forest Whitaker

Gênero: Romance

Sinopse: Birdee Pruitt descobre em um programa de TV que está sendo traída pelo marido com sua melhor amiga. Ela decide voltar à sua cidade natal com a filha para recomeçar a vida, mas enfrenta a pena e até o descaso de alguns antigos conhecidos que gostam de vê-la infeliz. Desmotivada, Birdee recebe a ajuda de Justin, que aos poucos vai se tornando muito mais do que um amigo.

Trailer:

Opinião do Bananas: Uma dona de casa, tentando recomeçar a vida após ser humilhada em rede nacional volta para a sua cidade natal no interior do Texas, parece uma premissa interessante mas dos filmes da Sandra Bullock esse foi o mais fraco. A parte mais emocionante foi a cena em que o pai abandona a filha para voltar pra sua nova vida com a nova esposa.

Em uma hora e 50 minutos de filme poderiam ter feito algo pra deixar a história interessante.

03 bananinhas
Seriados

Seriado: Invasion/Invasão

Status: Cancelada

Gênero: Ficção Científica

Criador:   Shaun Cassidy

Temporadas: 1

Lançamento: 2005

Sinopse: Após um furacão, um Agente Florestal da Flórida e sua família lidam com eventos estranhos, como criaturas luminescentes na água e pessoas que, de alguma forma, parecem ter mudado após sobreviverem à noite do desastre.

Trailer:

Opinião do Bananas: Uma serie que acabou cedo demais, Invasion com apenas 22 episódios, conta a história de uma invasão alienígena que chega disfarçada em um furacão e como esses “híbridos” se adaptam nessa nova vida.

Os seres da invasão são aquáticos e se assemelham a arraias luminosas que copiam o DNA do humano hospedeiro assumindo sua personalidade, corpo e emoções, fazendo com que muitos desses “seres” tenham crises de identidade por não saberem o que são ou o que aconteceu com eles no dia do furacão, sabendo apenas que são diferentes.

A série foi cancelada por alguns fatores e um deles foi que a emissora ABC teve receio de repercussão negativa por associação da serie que foi lançada no mesmo ano do furacão Katrina (o terceiro furacão mais destrutivo a atingir os Estados Unidos).

Originalmente a série foi planejada para 5 temporadas, mas ficou apenas com 22 episódios e um grande cliffhanger, e de acordo com o ator Tyler Labine (que faz o personagem de Dave Grove) em entrevista para a TV Guide contou o que o criador Shaun Cassidy havia planejado para a temporada seguinte, que o mesmo havia dito: “Larkin seria dada como morta. Russell e eu íamos unir forças contra Tom. Tom ia descobrir que sua primeira esposa estava viva e comandando toda a operação militar, e ela era a chefe de Szura.”

A série foi boa mas assistindo encontrei muitos cortes na história, o inicio é muito vago, personagens que aparecem sem explicação e com história incompletas de origem. Há muitos pontos em branco, cortes aleatórios de cenas, mistério demais, resposta de menos, apesar de um ótimo elenco a história falha em alguns momentos.

Senti que tivemos respostas a partir do episódio 10, onde há mais ação e desenrolar da história com os últimos 3 episódios sendo os melhores, com bastante ação e tensão. A proposta da serie de forçar a ideia que esses seres “híbridos” são o próximo passo na evolução e que apareceram como um evento climático é um tanto demais.

03 bananinhas
Filmes

Filme de Domingo: No vale das Sombras

Título Original: In The Valley of Elah

Lançamento: 2007

Diretor:  Paul Haggis

Gênero: Drama

Sinopse: Quando um soldado exemplar desaparece depois de voltar do Iraque, seu pai se une à corajosa detetive policial Emily Sanders na investigação.

Trailer:

Opinião do Bananas: Do mesmo diretor de Crash -No Limite, seguimos essa história inspirada em um fato real. O caso de Richard Davis, um soldado de infantaria que foi assassinado 2 dias depois de retornar de seu turno no Iraque em 2003 por seus próprios colegas de serviço.

Os trabalhos do diretor Paul Haggis sempre são cirúrgicos nas críticas sociais, para os que assistiram Crash-No limite vão entender a profundidade dos questionamentos que ele representa tão bem, e sempre apontando falhas na sociedade estadunidense.

O filme aponta com tanta precisão o dano que trauma de guerra trás e como mexe com a mente em um nível tão obscuro que o soldado perde uma parte da humanidade, e quando é ‘jogado’ de volta na vida comum, em uma situação de aparente tranquilidade o soldado não sabe como agir e acaba buscando formas como álcool e drogas para adormecer todo o sofrimento e sangue que presenciou em uma forma brusca de se reintegrar a uma sociedade que não lhe cabe mais. Assim, podemos questionar que até onde vale o patriotismo? Em que momento o patriotismo deixa de ser algo bom e passa a ser nocivo? Por que existe tão pouco apoio aos veteranos e soldados nos Estados Unidos? Será que os Estados Unidos possui mesmo a liberdade que tanto dizem ter ou é só propaganda?

Em nota é interessante apontar a importância da documentoscopia na resolução de casos como esse, e isso também é demonstrado no filme mesmo que superficialmente.

04 bananinhas
Filmes

Filme de Domingo: Estrelas Além do Tempo

Título Original: Hidden Figures

Lançamento: 2016

Diretor: Theodore Melfi

Gênero: Drama/Fatos Reais

Sinopse: Esta história incrível, que nunca foi contada, sobre Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson negras brilhantes que trabalharam para a NASA, e que serviram como o cérebro por trás de uma das maiores operações da história: o lançamento do astronauta John Glenn em órbita. Esta conquista incrível surpreendeu o mundo e inspirou gerações a terem ambições.

Trailer:

Opinião do Bananas: Baseado no livro da autora Margot Lee Shetterly, publicado no Brasil pela Harper Collins (publicado apenas com a capa do pôster do filme).

Uma história que deveria ter sido contada antes, sobre mulheres incríveis em seus campos de atuação. Com um elenco recheado de ótimos atores, o filme segura sua atenção desde o inicio transmitindo todas as emoções retratadas ao espectador.

Filme emocionante sobre mulheres reais, sendo este filme como seu livro de origem um grande estímulo para aqueles que buscam um caminho nas Ciências, principalmente o engajamento das mulheres na área, é verdadeiramente um filme inspirador.

Da direita para esquerda: Katherine Johnson, Mary Jackson e Dorothy Vaughan.
05 bananinhas
Filmes

Filme de Domingo: Closer -Perto Demais

Título Original: Closer

Lançamento: 2004

Diretor: Mike Nichols

Gênero: Drama/Romance

Sinopse: 

Anna é uma fotógrafa bem sucedida, que se divorciou recentemente. Ela conhece e seduz Dan, um aspirante a romancista que ganha a vida escrevendo obituários, mas se casa com Larry. Dan mantém um caso secreto com Anna mesmo após ela se casar e usa Alice, uma stripper, como musa inspiradora para ganhar confiança e tentar conquistar o amor de Anna.

Trailer:

Opinião do Bananas: Esse filme mostra de forma bem crua e sem enrolar a maneira como ninguém se conhece de verdade apesar das conexões, apesar do tempo, e da convivência.

Mostra a vida frustrante de pares errados, relacionamentos quebrados, perturbados e a conformidade da ausência da satisfação plena, por isso que foi tão atraente na época de seu lançamento levando a várias indicações de prêmios ganhando 3 deles, 2 Globos de Ouro e 1 BAFTA ambos em 2005.

O mais marcante do filme é a música principal The Blower’s Daughter do cantor Damien Rice.

Curiosidades sobre Closer: Foi baseado em uma peça de mesmo nome e no filme tocam algumas músicas brasileiras de Bebel Gilberto.

04 bananinhas
Livros

A sutil Arte de Ligar o Foda-se- Mark Manson

Autor: Mark Manson

Título Original: The Subtle Art of Not Giving a Fuck

Editora: Editora Intrínseca

Tradução: Joana Faro

Lançamento: 2019

Páginas : 160

Gênero- Categoria: Auto Ajuda

Sinopse:

Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço.

Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva – sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.

Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.

Opinião do Bananas: Mark Manson já é um conhecido do povo brasileiro por ser o autor de uma carta aberta publicada em seu site falando do Brasil e seus problemas (Concordo com o que ele escreveu mas não é muito agradável ouvir isso de um “gringo, é como a história de irmãos, eu posso falar mal do meu irmão mas você não pode) mas até ele se encantou pelo Brasil tanto que casou com uma brasileira.

Primeiro que já existe uma arrogância do autor com relação a vida, é muito extremo nos seus pensamentos mas escreve muito bem e devido a isso a leitura flui mas por vezes parece um Ted Talk, uma palestra que tira a concentração. Concordo com vários pontos do livro sobretudo o otimismo excessivo.

Ele diz que a satisfação de viver a vida é plena apenas se houver sacrifícios ao alcançar objetivos, parece alguém que tem muitas opiniões sobre a vida e poucas pessoas com quem compartilhar esses pensamentos, como se eles estivessem acumulados.

Resumão do livro é que a vida é feita de escolhas e somente nós somos responsáveis por elas. Não é um livro ruim, é bem real, até por que são as realizações da vida de alguém.

“A mente humana é rápida em criar e acreditar em um monte de bobagens irreais”.

03 bananinhas
Filmes

Filme de Domingo: Quase Deuses

Título Original: Something the Lord Made

Lançamento: 2004

Diretor:  Joseph Sargent

Gênero: Drama/Fatos Reais

Sinopse: Quase Deuses conta a história verdadeira e emocionante de dois homens que desafiaram as regras em sua época para iniciar uma revolução médica. Na Baltimore dos anos 40, o Dr. Alfred Blalock e o técnico de laboratório Vivien Thomas realizam cirurgias cardíacas usando uma técnica sem precedentes, atuando como equipe de uma maneira impressionante. Mas ao mesmo tempo em que travam uma corrida contra o tempo para salvarem a vida de um bebê, ambos ocupam diferentes condições sociais na cidade. Blalock é o saudável homem branco que comanda o Departamento Cirúrgico do Hospital Johns Hopkins; Thomas é negro e pobre, um habilidoso carpinteiro. Quando Blalock e Thomas desbravam um novo campo da medicina, salvando milhares de vidas graças ao processo, as pressões sociais ameaçam minar sua parceria e por um fim à amizade que nasceu entre eles.

Trailer: *Trailer com baixa qualidade* (foi o único que achei)

Opinião do Bananas: Não sei por que demorei tanto pra falar desse filme aqui no Blog, tendo em vista que é um dos meus filmes favoritos.

Um filme de impacto que mostra bem como a segregação racial age e ainda interfere no desenvolvimento e descobertas de grande benefício pra sociedade. A escolha do elenco foi excelente entregando uma atuação emocionante.

Encontrei uma reportagem sobre Vivien Thomas e seu legado, que mostra um pouco de tudo o que foi preservado no Hospital e Instituto de Pesquisa Johns Hopkins e também o Vivien T. Thomas Medical Arts Academy que é uma escola preparatória profissional na área da saúde com foco em diversidade e inclusão.

05 bananinhas
Livros

50 Tons de Cinza- E. L. James

Autor: E. L. James

Título Original: 50 Shades of Grey

Editora: Editora Intrínseca

Tradução: Adalgisa Campos da Silva

Lançamento: 2012

Páginas : 480

Gênero- Categoria: Erótico

Sinopse: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja – mas em seus próprios termos.

Opinião do Bananas: Finalmente li 50 tons, esse foi particularmente um livro difícil de ler (tentei lê-lo 4 vezes anteriormente), tanto pela fama quando foi lançado quanto pela escrita ruim e é por aí que vou começar.

Para o tipo de história a escrita é juvenil/adolescente, descrição dos personagens também não é das melhores, sendo confusa assim como os diálogos que nem sempre são bem definidos. Christian é descrito de formas diferentes mesmo que sutis ora é um homem autoritário, ora um garoto cheio de si, já Anastacia em um momento ela é tímida demais e em outro é super auto confiante. As cenas de sexo são contadas de maneira tão boba que me fez rir diversas vezes “como aço recoberto de veludo” é como Anastacia descreve o falo de Christian.

Anastacia menciona sua deusa interior mas se diminui muito e coloca Christian em um pedestal nada digno de uma deusa interior que emana feminilidade e poder, a cada dois parágrafos tem pelo menos uma frase com Anastacia embasbacada por Christian, ela fica feliz com migalhas de atenção e ele a trata como propriedade sendo rude e possessivo. O livro força uma imagem inocente de Anastacia e força ainda uma atração entre Ana e Grey quase desesperada.

O livro trás uma luz para o BDSM mas é falado tão superficialmente sem detalhes, regras e notas importantes para essa comunidade que chega a ser perigoso ao leitor, criar o interesse em algo sem o mínimo de cuidado, como por exemplo quando ele nota que ela é fraca para bebidas alcoólicas e faz ela beber para discutirem os limites de dor que ela tem, e é senso comum que você deve estar sóbrio e em plenas faculdades mentais para conversar sobre consentimento e limites de dor.

Para os que não conhecem 50 Tons é fanfic derivada de Crepúsculo, por isso tem personagens e momentos semelhantes a Crepúsculo. 50 tons é parte de uma trilogia seguida por 50 tons mais escuros e 50 tons de liberdade, após o sucesso a autora decidiu escrever toda a história pela visão do Christian (por que isso agora tá na moda aparentemente) gerando os livros Grey de 2015, Mais Escuro de 2018 e Livre de 2021.

Algo que dizem os fãs, é que a escrita melhora com os próximos livros e vamos esperar que seja verdade, pois o primeiro não foi uma experiência boa.

02 bananinhas
Filmes

Filme de Domingo: Millennium: A Garota na Teia de Aranha

Título Original: The girl in the Spider’s web

Lançamento: 2018

Diretor:  Fede Alvarez

Gênero: Drama/Ação

Sinopse: Contratada para recuperar um programa poderosíssimo, a hacker Lisbeth Salander se vê envolvida em uma rede de mentiras inesperadamente familiar.

Trailer:

Opinião do Bananas: Baseado em livros do Jornalista Stieg Larsson, a trilogia Millenium tem uma história triste. Pouco antes dos livros serem publicados Larsson faleceu vítima de um ataque cardíaco, com isso outro escritor por nome de David Lagercrantz deu continuidade ao legado de Larsson escrevendo mais 3 livros.

A garota na teia de aranha é baseado no quarto livro homônimo, os três primeiros livros também possuem filmes sendo que o primeiro tem duas versões um de 2009 e outro de 2011.

Claire Foy sempre impecável interpretando uma versão punk de um Robin Hood do mundo cibernético, filme cheio de ação e momentos de tensão bem pensados.

Assistindo o filme acendeu o interesse nos livros mas preciso assistir os outros para entender melhor a trama.

04 bananinhas