Livros

Madame Bovary- Gustave Flaubert

Autor: Gustave Flaubert

Lançamento: primeira publicação em 1856, mas minha edição é a da Abril Coleções de 2010.

Páginas : 448

Título Original: Madame Bovary

Tradução: Fúlvia M. L. Moretto

Gênero- Categoria: Literatura Francesa/ Drama

Editora: Clássicos Abril Coleções

Sinopse: Retirado do site do Grupo Companhia das letras: “Madame Bovary, publicado pela primeira vez em 1856, ainda é uma história atual sobre desilusão, infidelidade e a busca da felicidade. Revolucionário em sua época, foi o primeiro romance a exprimir a extenuante busca de Gustave Flaubert pela perfeição.”

Opinião do Bananas:

-Sobre a edição: A que me pertence é elaborada pela Abril Coleções Clássicas, encadernada em tecido, com marcador de cetim embutido, muito linda com um “ar” vintage (de livro antigo mesmo que fica morto de lindo na estante).

-Sobre a história: Este romance realista trás diversos assuntos preocupantes para a época em que foi publicado e que hoje ainda acontecem, como transtorno de comportamento/ personalidade, frustração com a vida conjugal, infidelidade, e outros. Na história, Emma pensava que sua vida seria diferente, cheia de luxos, mais interessante e não uma vidinha monótona em uma pequena vila pacata. Por sentir esse vazio e ânsia de algo mais acaba buscando aventuras, adquirindo débitos enormes dos quais não tem condições de pagar, amores avassaladores nos braços de outros que para a mesma era uma constante busca por romances descritos nos livros que lia.

Emma vive constantemente insatisfeita com a vida que leva, refletindo seu desagrado em sua filha e no esposo sem consideração e grande egoísmo.

Devido ao grande impacto causado até hoje por este clássico criou-se o termo na Psicologia,  Síndrome de Madame Bovary ou Bovarismo, quando nada trás felicidade devido a negação de sua realidade.

-Sobre a leitura: A única coisa que me deixou bem chateada nessa leitura foi a lentidão em que se desenvolve, porém entendo que é devido a escrita, pois o mesmo foi escrito em 1858 e ao longo dos anos foi adaptado e traduzido mas a forma coloquial permanece pois é a parte da essência do livro. Leitura super arrastada.

04 bananinha… só não ganha mais pela lentidão.